quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

CÂMARA GASTOU R$ 37 MIL EM PAGAMENTOS DE DIÁRIAS EM 2017



VIRGÍLIO BRAGA
JORNALISTA: 0003539/ES


A Câmara de Vereadores de Pancas gastou quase R$ 40 mil reais em pagamentos de diárias durante o ano passado. Segundo o Portal da Transparência do Poder Legislativo Municipal, a Casa fez diversos pagamentos em diárias para os vereadores e servidores da Câmara totalizando exatos R$ 37.190,00. O gasto é bem significativo. Em 2016, a Câmara de Vereadores gastou R$ 14.770,00, valor muito menor do que o de 2017. Do valor pago no ano passado, R$ 24.960,00 foram pagos para os vereadores. Apenas o vereador José Lúcio Dutra (Podemos) não recebeu nenhum pagamento feito através de diária. R$ 12.230,00 foram pagos para alguns servidores da Câmara, segundo informações do Portal da Transparência. O pagamento de diárias é feito quando os vereadores e os servidores se deslocam para fora do município de Pancas. De acordo com o Portal da Transparência, os vereadores que receberam diárias foram a diversos locais de órgãos do governo do Estado, além da Assembleia Legislativo, em Vitória, para fins de seus mandatos que exercem no Legislativo de Pancas. Veja abaixo os valores pagos aos vereadores de Pancas.

DIÁRIAS DOS VEREADORES DE PANCAS EM 2017

Otniel Oliveira (PP) – R$ 4.910,00
Gessino Reis, o Gessino Vendedor (PRP) – R$ 4.790,00
Anderson Couto, o Pêra (DEM) – R$ 3.860,00
Valdeci Basto, o Nenego (PSL) – R$ 2.640,00
Jucimário Oliveira Langame, o Bileu (PSB) – R$ 2.340,00
Osmar Spamer (PSC) – R$ 2.100,00
Wemerson Costa (PSD) – R$ 1.620,00
Fernando Oliosi (PDT) – R$ 1.140,00
Vanete Ribeiro, a Nete do Iracy (PPS) – R$ 1.020,00
Rodrigo Entringer (PCdoB) – R$ 540,00
José Lúcio Dutra (Podemos) – R$ 0,00


FESTA DE CONFRATERNIZAÇÃO DE FIM DE ANO CUSTOU QUASE R$ 8 MIL

De acordo com informações, a Câmara de Vereadores de Pancas gastou R$ 7.955,00 para realização de uma confraternização ocorrida no dia 15 de dezembro do ano passado, na quadra de esportes do município. Ainda, a Câmara pagou R$ 1.700,00 na decoração natalina, enfeites fixados no prédio do Poder Legislativo Municipal, no centro de Pancas.


FALTAM REMÉDIOS NA FARMACINHA DA PREFEITURA

Correm informações na cidade que diversos moradores andam reclamando da falta de alguns remédios na "farmacinha" da Secretaria Municipal de Saúde de Pancas. O jornal O Mestre recebeu algumas reclamações das ausências de alguns remédios. Fica o alerta. A população espera obter os remédios indicados pelos médicos o mais breve possível.


AGENDAMENTO DE CONSULTAS ESTÁ INDO BEM

O agendamento de consultas, comandada pela Secretaria Municipal de Saúde de Pancas, anda bem. Consultas estão sendo marcadas rapidamente. Os funcionários do setor têm dado conta do recado, onde, assim que as consultas são marcadas para setores de saúde de Colatina e Grande Vitória, os mesmos informam aos pacientes as marcações via telefone e de forma rápida. O próprio jornalista deste jornal é prova disso, após solicitar consultas para si na área de ortopedia. As consultas foram realizadas em Colatina. O jornal O Mestre não recebeu queixas sobre esse setor. 

  FOTO: VIRGÍLIO BRAGA
 
Sede da Câmara de Vereadores de Pancas

HOSPITAL ESTADUAL SILVIO AVIDOS TERÁ AUMENTO DE LEITOS



A população do Noroeste capixaba contará com mais leitos e serviços de saúde na própria região. O Hospital Estadual Silvio Avidos, em Colatina, terá sua capacidade de atendimento dobrada e contará com 293 leitos, sendo 40 de UTI, e uma área construída de 10.878m². Hoje, o Hospital conta com 136 leitos, sendo 16 de UTI, e uma área construída de 4.075m².
Com isso, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) dá mais um passo para a regionalização do atendimento, diminuindo o deslocamento em busca de serviços na Grande Vitória e garantindo o atendimento mais perto de casa.
As mudanças na unidade hospitalar foram anunciadas na manhã desta terça-feira (16), pelo governador em exercício, César Colnago (PSDB), e secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, em solenidade no Palácio Anchieta, em Vitória, que contou com a presença de prefeitos e secretários de saúde dos municípios da região Noroeste; do presidente da Comissão de Saúde, deputado dr. Hércules; da presidente do Conselho Estadual de Saúde, Joseni Valim de Araújo; diretores de hospitais estaduais e demais autoridades.
“O Hospital Silvio Avidos sempre foi referência para a saúde capixaba, e já não suporta mais o movimento que tem. Precisamos melhorar a saúde de forma descentralizada. Em breve teremos um novo hospital e de forma simples, ágil e legal. Um modelo inovador e em um curto período de tempo. Esse hospital amplia não apenas a oferta de vagas, mas a oferta de empregos para a região”, afirmou Colnago.
De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, a atual estrutura não suporta mais o crescimento e a demanda que existe na região, e destacou que as mudanças na unidade serão possíveis graças ao processo de seleção da proposta de ampliação da unidade. “Para iniciar um processo do zero, comprar um terreno, fazer um projeto e construir, provavelmente seriam entre seis a oito anos, tamanho é a burocracia que temos aqui. Como temos uma demanda muito grande e temos que nos preocupar em atender a esta demanda o mais rápido possível, vamos utilizar o chamamento público, que é um processo simples, ágil e transparente. Se tudo der certo, vamos colocar esse hospital para funcionar até o final do ano. Isso aqui é melhora para o usuário do SUS. Essa é a proposta que estou fazendo, independente de qualquer partido. Temos que colocar como prioridade aqui é o interesse do usuário do SUS”, frisou.
O secretário explicou que o edital para a chamada pública será publicado nesta quarta-feira (17), no Diário Oficial, e, a partir de então, os empreendedores terão 15 dias para apresentar uma proposta atendendo as condições do edital, que deve ser comprovada de acordo com os documentos solicitados. A proposta, segundo Oliveira, será analisada tecnicamente pela Sesa e depois financeiramente pela Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos (Seger). Após a escolha da melhor proposta, o empreendedor terá oito meses para apresentar o projeto e entregar a construção. 
“Por isso estamos pedindo um imóvel pronto, conforme o termo de referência. Não estamos começando do zero. Queremos saber primeiro se o mercado tem algum imóvel pronto, nas condições que especificamos no edital. Se tiver, ele terá que fazer a reforma, custear a reforma e nos entregar um hospital em oito meses. Acreditamos que isso é viável”, destacou.
Durante a solenidade, o governador em exercício, César Colnago, destacou a urgência que é a ampliação do Hospital Silvio Avidos. “O Hospital Silvio Avidos sempre foi referência para na saúde capixaba, e já não suporta mais o movimento que tem. Precisamos melhorar a saúde de forma descentralizada. Assim, em breve teremos um novo hospital e de forma simples, ágil e legal. Um modelo inovador e em um curto período de tempo. Esse hospital amplia não apenas a oferta de vagas, mas a oferta de empregos para a região.”
Segundo o prefeito de Colatina, Sérgio Meneguelli (PMDB), a ampliação da unidade hospitalar no município é de grande importância para a população da região. "Momento histórico para o nosso município. É de suma importância ver essa melhoria para nossa população. Basta observar os números. Vamos dobrar o número de leitos para atendimento", disse o prefeito.
O Hospital Estadual Silvio Avidos tem 68 anos e é referência em atendimentos de urgência e emergência para 17 municípios na região Noroeste, e atende uma área com mais de 650 mil habitantes.

AMPLIAÇÃO

ATUAL
NOVO
Leitos
136, sendo 16 de UTI 
293, sendo 40 de UTI
Média atendimento pronto-socorro
85.000/ano
112.300/ano
Média internações
6.175/ano
15.690/ano
Média cirurgias
4.000/ano
8.194/ano
Médica exames laboratoriais
166.226/ano
216.394/ano
Profissionais
435
1.012
Área construída
4.075m²
10.878 m²

CHAMADA PÚBLICA

O primeiro passo para esta melhoria é a realização de uma Chamada Pública para aluguel de imóvel. A chamada pública para locação de imóvel será publicada nesta quarta-feira (17), no Diário Oficial do Espírito Santo.
Os próximos passos para alugar o imóvel são:
1)      Visita da equipe de engenharia da Sesa em todos os imóveis que apresentaram proposta, com objetivo de verificar se os mesmos atendem ao que foi solicitado no chamamento público.
2)      Elaboração do relatório e validação das propostas, indicando quais empresas atendem ao solicitado.
3)      Encaminhamento do processo para a Comissão de Avaliação Imobiliária, da Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos (Seger), para avaliação do preço de mercado do imóvel e emissão do parecer da Seger.
4)      Parecer da Procuradoria-Geral do Estado sobre a legalidade do processo.
5)       Homologação e adjudicação pela Secretaria de Estado da Saúde, com a eventual empresa vencedora.
6)      Formação de Comissão do Governo com a empresa para discussão e validação do preço e do anteprojeto.
7)      Após a apresentação e a aprovação do projeto, será assinado o contrato.
9)     Após a assinatura do contrato de locação, o locador terá oito meses para entregar o imóvel

  FOTO: FRED LOUREIRO/SECOM-ES
Governador em exercício, César Colnago, mostra o documento assinado por ele e por outras autoridades, entre elas o prefeito de Colatina, Sérgio Meneguelli, o Serginho (de camisa branca)

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

OBRA DE UNIDADE DE SAÚDE EM PANCAS ESTÁ PARALISADA HÁ MAIS DE UM ANO



VIRGÍLIO BRAGA
JORNALISTA: 0003539/ES


Uma importante obra que teve início no começo de 2016, ainda na gestão do ex-prefeito de Pancas, Agmair Araújo, o Guima (PRP), está paralisada desde o fim daquele ano, ou seja, já fez seu primeiro ano de paralisação. Em parceria com o governo do Estado, a Prefeitura do município deu início a construção de uma Unidade Básica de Saúde l, situada na rua Diamante, no centro da sede de Pancas. Segundo a placa publicitária da obra, que estava fixada no endereço citado, seriam ou serão gastos R$ 548.425,00 na construção da nova unidade de saúde. A empresa Suprema Construções Ltda foi quem começou a obra. Já no ano passado, no dia 10 de março, o jornal O Mestre publicou uma reportagem noticiando que a construção tinha sido paralisada. De lá para cá nada mudou, o matagal continua, e uma cerca está aberta. A população espera ansiosa por uma nova unidade de saúde, que, quando ficar pronta, será de grande importância para os munícipes. A Prefeitura de Pancas foi procurada, mas o jornal não obteve respostas dos questionamentos enviados até a publicação desta reportagem. Ainda, o espaço está aberto, posteriormente. 

  FOTOS: VIRGÍLIO BRAGA
Obra da Unidade Básica de Saúde l foi paralisada no fim de 2016
Mato toma conta do local